Comporte-seTodos os Posts

O lado negro de comportamentos positivos

ShadowPuppet

 

Existem muitos comportamentos que sabemos que se praticarmos e transformarmos em hábitos nos trarão resultados que buscamos. Faz parte, no entanto de nosso processo de crescimento estarmos sempre monitorando nossas ações. Isso porque todo comportamento, tem seu lado da sombra. Se pendermos demais a nos comportar de uma maneira específica, podemos acabar resvalando para seu lado negativo, e aí nossos resultados começam a mudar, e se não nos dermos conta logo, começam a nos prejudicar.

Persistência> Teimosia

A luz, canções de Mozart, desenhos animados, a equação mais famosa do mundo, o telefone. Nada disso existiria se seus criadores não soubessem como se comportar com persistência. Estabeleceram um objetivo, acreditaram que iam alcançar ele e foram traçando novas rotas até conquistar o que queriam. Teve gente que fracassou por mais de 10 anos, outros fracassaram mais de nove mil tentativas. Mas todos ficaram conhecidos para além de sua vida na terra, porque de algum modo mudaram o rumo da humanidade. Então seria ou não positivo ter uma característica que seja capaz de te levar a esse nível de desenvolvimento? Seria! Com certeza! Mas as medidas são importantes. O que acontece é que muitas vezes sabemos o que devemos fazer, mas por nunca ter feito antes, agimos de uma maneira que é sutilmente diferente do que a maneira que nossos modelos seguiram, o que nos traz resultados frustrantes. No caso da persistência, quando nos equivocamos na dose, caímos na sua sombra que é a teimosia. Tentamos uma vez, fracassamos. Tentamos mais uma vez, fazendo as mesmas coisas, fracassamos de novo. Alguém nos dá uma sugestão, respondemos que não vamos desistir, fazemos de volta a mesma coisa do que na primeira vez, fracassamos de novo. Isso é teimosia. Persistência consiste em mudarmos nossas estratégias, para atingir resultados diferentes. Vocês já devem ter ouvido falar que é “ loucura fazer a mesma coisa esperando resultados diferentes”, e é verdade, além de loucura, isso é também teimosia.

Autoconfiança>Arrogância

Acreditar em si mesmo é talvez uma das características mais importantes para o sucesso e a felicidade. Autoconfiança não inclui apenas fé, como também conhecer a si próprio, o que faz parte de você e o que faz parte do outro, como você pode agir em situações específicas e qual posicionamento será o melhor para sua satisfação a longo prazo. Pessoas autoconfiantes sabem que todos são capazes de produzir resultados, se focarem seus esforços em algo que lhes traz energia e paixão. O que acontece então se cairmos no lado da sombra desse comportamento? A arrogância. É acreditar que porque você conquistou algo, é melhor do que as outras pessoas. Sentir-se superior. Geralmente o comportamento da arrogância é instável e deixa quem o pratica em uma posição oscilante entre se considerar melhor do que todos, e se considerar inferior aos outros. A arrogância deixa as pessoas vulneráveis a suas próprias falhas, pois nos tira da condição de humanos e nos faz ter uma autoimagem de super herói. Quando acontecem as falhas, que são inevitáveis, os arrogantes veem estas como piores do que são e se colocam em uma posição de inferiores aos que estão ao seu redor, apesar de não demonstrarem isso externamente. Às vezes demonstram acentuando sua posição de superioridade para se reafirmarem, o que faz com que vivam em uma gangorra viciosa.

Carinho> Pegajoso

Se sentir amado é uma necessidade básica do ser humano. Uma forma de demonstrar seu amor por alguém é dando a esta pessoa carinho e atenção. Com tantas informações vindo a tona de meios diferentes, televisão, telefone, rádio, computador, dar seu foco a uma pessoa faz ela realmente se sentir especial, compreendido e reconhecido. Isso é realmente no que se baseia o relacionar-se: dar atenção total a necessidade do outro. Chegamos a mais um ponto em que podemos nos perder. Quando ficamos tão concentrados na necessidade do outro que deixamos nossas próprias necessidades de lado, passamos a dar mais do que nosso parceiro realmente precisa. Às vezes isso se torna uma invasão de seu espaço e faz com que queira se afastar. Todos precisamos de um espaço para sermos únicos, ter nossa própria identidade. Não deixe a sua de lado para agradar.

Energia> Fúria

É lei que a energia não pode ser criada, nem destruída, apenas transformada. E essa lei vale para a energia psíquica também. Quando a usamos da maneira correta obtemos o que gostaríamos, disposição e vitalidade. Fazemos nossas tarefas com um sorriso na cara, um sentimento de prazer, voltamos para casa descabeladas e cansadas, mas com um brilho nos olhos. O lado negro da energia é não aplica-la no que lhe dá força. Deixar a energia se acumular pode ser destrutivo de diversas maneiras, já que uma hora ela terá que sair. Pode ser através de um ataque de fúria, de uma crise de stress, ou até mesmo de uma doença física. Aplicar sua energia além da conta, pode ser destrutivo também. Trabalhar o dia todo te afasta de aspectos importantes de sua vida, como a família, amigos, e até mesmo saúde.

Identidade> Egoísmo

Quem sou eu? É essa pergunta que sua identidade responde. Do que você gosta, qual a profissão dos seus sonhos, qual sua comida preferida, que tipo de música gosta de escutar, o que te faz bem, o que te faz mal, qual é a sua tribo. Quem sabe responder essas e outras perguntas a respeito de si próprio sem influência externa tem uma identidade, aquilo que te torna único, que faz de você único. Todos precisamos de características que nos torna indivíduos. E todos somos diferentes. Por esse motivo, quando vamos para o lado da sombra acolhemos como correto apenas nossas próprias características, descartando a necessidade de outras pessoas também terem suas identidades, acolhendo atributos diferentes dos nossos. Muitas vezes queremos forçar nossa individualidade no outro, impor nossas opiniões e obter vantagens especiais de resultados de esforços conjuntos. Isso é egoísmo. Há uma diferença entre ser único e querer que todos sejam como você quer, e ela não é tão sutil quanto parece a primeira vista.

Exigência de Qualidade> Perfeccionismo

Exigir qualidade é fundamental  para se desenvolver. Sempre há algo que pode ser melhorado ou acrescentado a o que quer que façamos. Podemos surpreender clientes, amigos, parceiros com a entrega de algo de valor maior do que o esperado.  Estar constantemente fazendo as perguntas certas para encontrar o caminho da evolução é exigir qualidade. Já o perfeccionismo é um defeito que muitas pessoas tratam como sinônimo de coisa boa. Ele nos paralisa. Muitas vezes esperamos o momento em que tudo estiver como imaginamos que deve ser para dar inicio aquele tão esperado sonho. Tem gente que está há 20, 30 anos esperando e vai continuar pelos próximos 30. Não existe perfeito, quando alcançamos nossos ideais, vemos que tem algo mais que pode ser acrescentado, que pode deixar nosso trabalho melhor. Sempre há o que aprender. O perfeccionismo ilude as pessoas quanto ao futuro e é uma boa desculpa ( mas não perfeita) de porque deveremos deixar para amanhã. Exigir qualidade só é possível em coisas já realizadas e concretas. Caso contrário, torna-se perfeccionismo. E não devemos esquecer nunca de que  “ feito é melhor do que perfeito”

Leave a Comment